Blog do ControleNaNet

Soluções Online Para Seus Negócios

Tag: guia do devedor

Como Eliminar a Dívida do Cartão

O cartão de crédito quando bem utilizado é um excelente aliado na economia de dinheiro. Você pode comprar mercadorias e adquirir serviços tendo como prazo para pagamento a data de vencimento do cartão.
Para que isso funcione o saldo total deve ser quitado na data de vencimento da fatura. Assim você consegue prazo de pagamento em suas compras sem o pagamento de juros.
Caso fique algum saldo na data do pagamento este saldo será acrescido de juros.
Para ficar livre de dívidas, pague sempre sua fatura integralmente.
Nunca efetue somente o pagamento mínimo da fatura. Quando você faz isso, acaba pagando juros sobre todo o valor restante dando início a uma série de problemas financeiros.
Use o cartão de crédito com cautela e sabedoria. Só gaste aquilo que você tem certeza que conseguirá pagar no próximo mês.

Como cancelar o cartão que está com dívidas?
Quando você deixa de pagar a totalidade do saldo que foi debitado em seu cartão, começam a ser cobrados os juros, que com o passar do tempo tornam a dívida do cartão extremamente elevada.
Nestes casos uma solução é cancelar o cartão e parcelar a dívida.
Esta medida evita que a dívida atinja valores impagáveis, devido ao aumento progressivo do saldo devedor do cartão.
Envie uma correspondência com aviso de recebimento (AR) para o banco ou a administradora, informando que existem débitos e que deseja o imediato cancelamento do cartão. Peça para que a empresa se manifeste no prazo de 10 dias.
Se não houver resposta no prazo, o consumidor pode ingressar com ação judicial pedindo a extinção do contrato, declarando-se em mora e exigindo que a partir do cancelamento do contrato só possam incidir juros de mora de 1% ao mês mais correção monetária pelo IGPM sobre o saldo devedor do cartão.
Dependendo do valor, o processo pode ser encaminhado ao Juizado de Pequenas Causas. A seguir estão saiba as leis que respaldam seu pedido à Justiça.

Constituição Federal, artigo 5º: “II – ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;”

Código de Defesa do Consumidor, artigo 6°, inciso V: “São direitos básicos do consumidor: (…) a modificação das cláusulas contratuais que estabeleçam prestações desproporcionais ou sua revisão em razão de fatos supervenientes que as tornem excessivamente onerosas”

Código Civil, artigos 473 ou 478 a 480.

Juntamente com o cancelamento, o consumidor pode pedir, via liminar, que determine que o banco emissor ou a administradora não insiram o nome do devedor nos cadastros restritivos, até a decisão final do processo. Esta decisão ficará a critério do juiz, que pode concedê-la ou não.
Na audiência de conciliação deve-se tentar fazer um acordo para pagamento do saldo devedor em condições que sejam mais favoráveis e que caibam, dentro do seu orçamento.

Saiba mais clicando aqui, porque assim você conhecerá O Guia do Devedor, onde disponibilizamos explicações para solucionar os mais variados tipos de dívidas.

No próximo boletim informativo, estaremos trazendo mais dicas para você.

ControleNaNet
www.controlenanet.com.br
[email protected]

Coloque Suas Contas em Dia

Existe atualmente em nosso país, uma enorme quantidade de pessoas e empresas endividadas.

Verificamos que quando o assunto são dívidas, independente da condição financeira ou social, existe uma total desinformação com relação ao tema.

Isso leva muitas vezes a uma preocupação exagerada, aumentado o problema, que com alguns poucos conhecimentos seria de fácil solução. Também por desconhecer a situação pode ser que não de a devida atenção ao fato, o que pode ocasionar sérias perdas financeiras.

A dívida começa quando você deseja adquirir algum bem ou serviço e não possui todo o dinheiro necessário para pagar.

Neste caso você procura um banco, instituição financeira  ou alguém que lhe entrega o dinheiro mediante a garantia de que irá receber de volta, normalmente acrescido de juros.

Decorrido algum tempo, você não consegue pagar e aí vem a pergunta. O que fazer?

O óbvio seria pagar a dívida, porém se você deve é porque não tem o dinheiro no momento.

Então tenha sempre em mente o seguinte:

Quando você deve o problema não é só seu.
Também é de quem lhe  emprestou
e se alguém lhe emprestou é porque acredita
na sua capacidade de pagar.

O que acontece é que temporariamente
esta capacidade está debilitada.

Com isso em mente clique aqui e conheça a obra O Guia do Devedor, porque assim você irá ter os conhecimentos que iremos fornecer, para reduzir a dívida e alongar o prazo de pagamento.

Este é o seu objetivo que você irá atingir negociando com o credor, ou em caso de impossibilidade, através de medidas judiciais.

No próximo boletim informativo, estaremos trazendo mais dicas para você.

ControleNaNet
www.controlenanet.com.br
[email protected]

O Pagamento com Cartão Apresenta Riscos

Ao contrário do que se imagina a venda efetuada com cartão de débito ou crédito não assegura o recebimento do valor vendido.

Ocorre que as operadoras de cartões estipulam em contrato que em caso de oposição a venda o valor é debitado da conta do vendedor. Este problema acomete principalmente as vendas em lojas virtuais e por telefone.

O problema se chama CHARGEBACK que é um processo de devolução de uma transação (cancelamento da venda) devido a uma contestação realizada pelo titular do cartão de crédito junto ao banco emissor. Se o valor já tiver sido creditado ele será imediatamente estornado, ou lançado a débito no caso de inexistência de fundos no momento do lançamento do estorno.

O problema é maior do que se imagina e não ganha muita publicidade porque as administradoras de cartão não divulgam o volume de fraudes. Ele acontece na maioria das vezes com cartões de crédito e raramente, com os cartões de débito.

Os motivos mais comuns de  chargeback são:

Erro de processamento do Banco ou Operadora, erro no valor cobrado, mercadoria não entregue ou em desacordo com o pedido e fraude, onde o consumidor alega que não autorizou a compra.

Para maiores detalhes faça uma busca na internet sobre CHARGEBACK e tenha cuidados com esta modalidade de venda.

Para saber mais sobre cobrança  clique aqui,  porque assim você vai conhecer a obra Vendi e Não Recebi. Este material contém inúmeras dicas sobre cobranças, modelos de fichas de clientes, emails para cobranças e contratos de prestação de serviços.

No próximo boletim informativo, estaremos trazendo mais dicas para você.

ControleNaNet
www.controlenanet.com.br
[email protected]

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén